LGSA

Energia

Você conhece os diferentes tipos de energia elétrica? A energia pode ser gerada pela força da água ou dos ventos, pelo sol, pelos combustíveis, como petróleo e gás natural, e por outras fontes, renováveis ou não renováveis. É a energia que faz a sua TV ligar, a lâmpada acender e o celular carregar.

No Brasil, as principais geradoras de energia são as hidrelétricas, já que o país possui muitos rios. Em seguida, segundo o Operador Nacional de Sistema Elétrico (ONS), vêm as usinas termelétricas e as fontes de energia eólica, que vêm crescendo de forma significativa.

Para uma empresa passar a operar uma usina, ela precisa conseguir concessões ou autorizações e obedecer a regulamentos da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que é a autarquia responsável pelo setor, vinculada ao Ministério de Minas e Energia.

Depois de gerada, a energia passa pelas linhas de transmissão até as distribuidoras, como a EDP, que levam a energia até às casas.

Conheça algumas fontes de energia:

Usina Termelétrica

Usina Termelétrica

Nas usinas termelétricas, a energia é gerada por fontes como: petróleo, gás natural, biomassa, combustíveis nucleares e carvão mineral. A Linhares Geração utiliza o gás natural liquefeito (GNL). O gás natural é uma fonte mais limpa do que os outros combustíveis fósseis e é mais fácil para transportar e manusear.

No mundo, 70% da produção de energia elétrica vêm das térmicas. Mas porque no Brasil é diferente? Aqui, essas usinas atuam como geradoras complementares às hidrelétricas, já que a água é abundante no país.

Vale lembrar que a produção deste tipo de energia também tem valor mais elevado se comparado às hidrelétricas. Por isso, muitas usinas térmicas só são acionadas em épocas de crise hídrica, quando há escassez de energia, ou em períodos de elevada demanda, para suprir o consumo em horários de pico.

Nesses casos, quem decide se uma termelétrica vai ou não ser ligada é o Operador Nacional do Sistema Elétrico, órgão do Governo Federal.

É importante que este tipo de usina exista, pois diversifica as fontes geradoras e minimiza riscos de falta de energia.

Além disso, as térmicas ocupam áreas muito menores do que outras geradoras e não estão sujeitas a alterações de condições climáticas, como chuva, no caso de uma hidrelétrica.

Usina Hidrelétrica

Usina Hidrelétrica

Neste caso, a energia elétrica é produzida pela força dos rios e é uma das fontes mais limpas que existem. É o movimento da água que faz as turbinas da usina girarem produzindo eletricidade.

O Brasil está entre os países com melhores condições para a instalação de hidrelétricas, assim como China, Canadá e Estados Unidos. É aqui que fica a maior usina do mundo: a de Itaipu, localizada no rio Paraná, na divisa com o Paraguai.

De acordo com a resolução Nº 394/98 da ANEEL, as hidrelétricas podem ser classificadas em duas categorias: Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH’s); com potência entre 1MW e 30MV; e as Grandes Centrais Hidrelétricas (GCH’s), com potência acima de 30MW.

Energia Eólica

Energia Eólica

Este tipo de energia é um dos mais antigos e mais baratos, já que é produzido pela força dos ventos. É uma fonte de energia limpa e renovável, ainda com grande potencial de crescimento no Brasil.

De acordo com os dados da Global Wind Energy Council (GWEC) do final de 2015, existem mais de 300 mil turbinas eólicas no mundo (com capacidade instalada de 433.000 MW). Já no Brasil, a potência instalada ao final de 2015 era de 8.700 MW, com turbinas de médio e grande porte produzindo cerca de 2450 MW médios, além de outras dezenas de turbinas de pequeno porte.

Os estados do nordeste concentram a maior parte dos geradores eólicos, com destaque para o Ceará, Rio Grande do Norte e Bahia. A primeira unidade a funcionar foi em Fernando de Noronha. Regiões litorâneas são mais propícias para a geração de energia eólica, já que os ventos tendem a ser mais fortes e regulares próximo ao mar.

Tevisa - Termelétrica Viana S/A

Todos os direitos reservados à Linhares Geração S/A © Desenvolvido por